Natal em Jerusalém, pela EA Mayara

image4

Vista da Cidade antiga de Jerusalém, Monte das Oliveiras ao fundo ©PAEPI/Mayara de Carvalho

À exceção do bairro cristão, na cidade antiga, onde as luzes de natal foram recebidas com festa na última quinta-feira, a comemoração do nascimento de Jesus não é percebida nas ruas de Jerusalém. O conflito Israel-Palestina, no entanto, pode ser visto a olhos nus todo o tempo.

image2

©PAEPI/Mayara de Carvalho

De olhos abertos, os cristãos em Jerusalém tem se perguntado, “diante de tamanha violência e de um contexto tão desumano, o que temos a comemorar nesse natal?”. Perguntam o que fazer, assim como a multidão interrogou João quando ele pregava o batismo de arrependimentos para o perdão dos pecados (Lucas, 3:7-18). Naquela ocasião, João respondeu que todos deveriam respeitar e repartir, com o que não tem, aquilo que lhes sobra.

A resposta de João parece dizer muito a indagação que fazemos hoje. Talvez os cristãos não possam, ainda que queiram, mudar o sistema, mas são capazes de influenciar individualmente, de mudar um a um, na esfera da micropolítica. É suficiente? Talvez não, mas reduz sofrimentos, compartilha esperanças e pode levar a ações verdadeiramente transformadoras. Parece ser esse também o nosso papel, enquanto acompanhantes ecumênicos nos territórios ocupados.

image1

Sabeel, Centro de Teologia da Libertação Palestina ©PAEPI/Mayara de Carvalho

Assim, a comunidade cristã em Jerusalém tem feito um convite para olharmos o natal de forma menos romântica. Se pensarmos que um nascimento é sempre barulhento e doloroso, cheio de sofrimento, mas também coberto de esperança e contentamento, o nascimento de Jesus Cristo tem muito a dizer sobre o conflito Israel-Palestina. É desse modo que Jerusalém comemorará o natal: como uma oportunidade de transformação, de esperança e de lançar feixes de luz na escuridão.

image3

©PAEPI/Mayara de Carvalho

Mayara de Carvalho

EA do Grupo 59 em Jerusalém

 As opiniões aqui expressas são pessoais e não refletem necessariamente o entendimento do Conselho Latino Americano de Igrejas – Brasil ou do Conselho Mundial de Igrejas. Para publicar este texto ou trechos dele favor contatar a Coordenação Nacional do EAPPI – PAEPI (paepi@claibrasil.org.br). Obrigado.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s